Página Inicial Data de criação : 08/07/17 Última actualização : 11/11/30 11:45 / 257 Artigos publicados

Bom Senso  Inserido Tuesday 30 September 2008 16:13

morte do bom senso

Blogue de doidavarrida :Insustentável Leveza do Ser, Bom Senso

Este é dos tais e-mails que, sim, deve ser reencaminhado.

 

«Caro(a) amigo(a),

 

É com muita tristeza que lhe participamos o falecimento de um amigo muito querido que se chamava Bom Senso e que viveu muitos e muitos anos entre nós.

 

Ninguém conhecia com precisão a sua idade porque o registo no qual constava o seu nascimento foi desclassificado há muito, muito tempo, devido à sua enorme antiguidade.

 

Mas lembramo-nos muito bem dele, nomeadamente pelas suas lições de vida como:

 

-        O mundo pertence àqueles que se levantam cedo

 

-        Não podemos esperar tudo dos outros

 

-        O que me acontece pode ser em parte também por minha culpa

 

Bom Senso só vivia com regras simples e práticas como:

 

-        Não gastar mais do que se tem

 

-        São os pais quem decide em definitivo

 

Aconteceu que Bom Senso começou a perder o pé quando os pais começaram a atacar os professores que acreditavam ter feito bem o seu trabalho, querendo que as crianças aprendessem o respeito e as boas maneiras.

 

Quando o Bom Senso tomou conhecimento que um educador foi afastado por ter repreendido um aluno demasiado excitado na aula, agravou-se o seu estado de saúde, deteriorando-se mais ainda quando as escolas foram obrigadas a obter autorização parental para colocar um penso num dói-dói de um aluno, embora não pudesse informar os pais de outros perigos mais graves incorridos pela criança.

 

Enfim, o Bom Senso perdeu a vontade de sobreviver quando constatou que os ladrões e os criminosos recebiam melhor tratamento que as suas vítimas.

 

Também recebeu verdadeiros golpes morais e físicos, quando a “justiça” decidiu que era reprovável defendermo-nos de um gatuno na nossa própria casa, enquanto a este último lhe é dada a possibilidade de queixar-se por agressão e atentado à integridade física.

 

E como certamente saberá, a morte de Bom Senso foi precedida pelo falecimento:

 

-        dos seu pais verdade e confiança;

-        da sua mulher discrição;

-        da sua filha responsabilidade e do seu filho razão.

   

O Bom Senso deixou o seu lugar a três falsos irmãos:

 

-        “Eu conheço os meus direitos e também os adquiridos

-        A culpa não é minha

-        Sou uma vítima da sociedade

 

Claro, que não haverá multidão no seu enterro porque já há poucas pessoas que o conheceram, muito mais serão aqueles que não o conheceram e/ou conhecem, logo poucos serão aqueles que darão conta de que ele partiu.

 

Mas se ainda se recorda dele e caso queira reavivar a sua lembrança, previna todos os seus amigos do desaparecimento do saudoso Bom Senso, fazendo circular esta participação…

 

Senão, não faça nada e... olhe, deixe andar!!!»

 

 

Pelo caminho da carruagem, penso que só nos resta o que a imagem acima explicita. Será?!!!

 

Juntarmo-nos ou não a esta nova cartilha?! Eis a questão!

 

 

***

 

Juma

 

compartilhar

Adicione um comentário !

(Facultativo)

(Facultativo)

error

Atenção, os comentários insultuosos, racistas, etc. são proibidos neste site.
Se alguma queixa for apresentada, utilizaremos o seu IP (54.227.156.177) para o identificar.     


5 Comentário(s)

  • gilsondream Wed 09 Sep 2009 01:54
    Juma doce amiga que eu adoro, adoro passear por seu blog, e sempre passo por aqui, esse falecimento vou te falar foi a muito tempo, hoje ninguém mais sabe quem foi Bom Senso, o que é uma pena, pois agora o mais conhecido é um tal de SAFADOS, no qual muitos o sigam, isso me entristece pois tudo poderia ser lindo e limpo na alma das pessoas, mas ainda tem alguém que está tentando, é um tal de AMOR NO CORAÇÃO, e quem sabe ele ainda não vencerá, beijos minha doce Juma.

  • Juma

    Wed 01 Oct 2008 12:33

    Amigo António, a república seria boa se não virasse uma república das bananas…

    ***

  • Juma

    Wed 01 Oct 2008 12:32

    Devia ter uns 12 anos quando vi o filme “Fahrenheit 451” (de 1966), de François Truffaut, com a bela actriz Julie Christie.

    O filme mostra um futuro hipotético, sob um regime totalitário, em que a leitura é proibida por causar a infelicidade e improdutividade nas pessoas, portanto o remédio é queimá-los em grandes fogueiras, pelo departamento de bombeiros (ironia). As casas são vasculhadas a pente fino para procurarem livros, e todos são obrigados a denunciar aqueles que ainda tem ou esconde livros.

    Não sei porque me lembrei deste filme para te responder, Paulo, mas talvez o receio de que a visão então ficcionada se torne numa realidade.

    O título do filme refere-se à temperatura com a qual os livros eram queimados.

    Nunca mais vi esse filme. Porém, nunca o esqueci.

    ***

  • Dao

    Wed 01 Oct 2008 00:33

    O bom senso, deixou de existir, para muitos, o que conta são as notas na carteira, o resto não interessa, e viva a Républica!.

  • Paulo

    Tue 30 Sep 2008 20:42

    Excelente artigo, fantástico. Realmente vivemos numa sociedade onde o bom senso desapareceu. Cada vez mais aqueles que prevaricam são os que têm mais direitos. Enfim, é o mundo onde vivemos.
    Beijos.


abrir barra
Fechar barra

Deve estar conectado/a para escrever uma mensagem doidavarrida

Deve estar conectado/a para adicionar doidavarrida os seus amigos

 
Criar um Blog